quinta-feira, setembro 09, 2010

Keith Moon

          Fala galera! FunKiller arrived .\../

          Hoje estou aqui pra atender ao pedido de um leitor nosso, o Beto, que sugeriu uma postagem sobre o legendário e já saudoso Keith Moon.


          Nascido em 23 de agosto de 1946, Keith foi baterista da épica The Who.

          Muitos músicos consagrados atualmente o apontam como o melhor e mais revolucionários bateristas do Rock de todos os tempos! Ele ainda serve de influência para vários bateristas conteporâneos, do nível de Neil Peart (Rush), Mitch Mitchell (Jimi Hendrix Experience), John Bonham (Led Zeppelin), Ginger Baker (Creem). Realmente, não é pra qualquer um.


          Ele aprendeu a tocar com Carlo Little, um dos bateristas mais barulhentos de sua época. Seu estilo fora do padrão e chamativo só era barrado por seu inato senso rítimico.

          No início da carreira Moon tocava em um estilo igual ao de bandas de surf rock e R&B, utilizando os ritmos e preenchimentos desses genêros, mas sempre tocando mais alto e com muita atoridade. 

         Ele foi bastante influenciado pelo baterista de jazz Gene Krupa.

         Depois de uma conversa com Ginger Baker, Keith se inspirou e passou a utilizar um kit de bateria duplo, isso no final de 1965.
         

          Na banda, o guitarrista Peter Townshend mantinha o tempo, pois trabalhava de maneira acentuadamente rítimica, enquanto Moon e o baixista John Entwistle solavam no topo desta base.

          As composições de Townshed ganhavam vida nova após serem mostradas a Moon e Entwistle, que usavam de suas técnicas distintas para trasformá-las em algo completamente novo e inesperado.

         No começo a banda adiquiriu a reputação de destruir seus instrumentos ao final das apresentações. Coisa que Moon fazia com muito "profissionalismo", chutando e quebrando tudo pra valer!


          Tamanho profissionalismo que lhe rendeu a fama de destruidor!
         
          Ele era conhecido por detonar quartos de hotel, casas de amigos a até sua própia residência, jogando móveis pelas janelas e destruindo banheiros com fogos de artifício. Ele fazia isso por estar drogado e bêbado, mas na maioria das vezes ele só estava dando continuidade ao estilo de vida que lhe deu fama.

          Como da vez em que ele conduziu um Lincoln Continental direto pra dentro de uma piscina - trata-se de uma controvérsia se isso realmente aconteceu ou não, já que Tony Fletcher, biógrafo de Moon, nega o episódio, enquanto Roger Daltrey afirma ter presenciado 50 mil dólares virarem cinzas (desculpem-me pelo trocadilho :x).

         Mas conhecendo bem o cara e seu comportamento, não é difícil de se imaginar uma cena dessas.

         
          Em 1970, Moon se envolveu em um incidente na saída de um pub em Londres, quando Cornelius "Neil" Boland, seu motorista e guarda-costas, foi atropelado e morto. Boland tinha descido do carro pra tentar conter um tulmuto quando foi derrubado; Moon se desesperou e guiou o carro pra longe dali, depois de quilômetros mais adiante ele descobriu o corpo do motorista preso nas engrenagens do automóvel.

          Moon foi inocentado pela justiça mas nunca se culpou pelo acidente.

          Seu estilo de vida custaria posteriormente a deterioração de suas habilidades na bateria e a confiança de seus companheiros de banda na sua capacidade como instrumentista.


          Apesar de o trabalho com o The Who dominasse a sua carreira, ele chegou a participar de alguns projetos paralelos.

          Em 1966, juntou-se ao guitarrista Jeff Beck (Yadbirds) e com os futuros Led Zepellins Jimmy Page e John Paul Jones para gravar um instrumental, "Beck's Bolero", Lançada no final daquele ano.

          Lançou seu primeiro e único albúm solo em 1975. Era uma coleção de covers de canções pop chamada Two Sides of the Moon. Curiosamente Moon decidiu tomar a frente como vocalista, enquanto músicos como Ringo Star e Jim Keltner assumiram as baquetas.

          Já fez também algumas aparições no cinema, no filme Motels (1971) de Frank Zappa. Futuramente ele voltaria às telas com That'll Be the Day (1973), e também no filme Tommy (1975)

 

          Perdemos esse grande baterista em 7 de setembro de 1978, vítima de uma overdose de um medicamento que o mesmo usava em um tratamento contra o alcoolismo.

          O laudo do legista apontou 32 pílulas de Heminevrin em seu organismo, 26 delas ainda não dissolvidas.

          Depois de sua morte, o seu lugar no The Who foi ocupado por cinco bateristas:
  • Kenney Jones (1979 - 1988)
  • Simon Phillips (1989)
  • Uma bateria eletrônica  (para a gravação de "Saturday Night's Alright for Fighting", 1991)
  • Zak Starkey (1996 - até hoje)
  • Steve White (substintuindo Starkey na apresentação do Who no evento Live 8, 2005 devido a este se encotrar em Manchester para um concerto com os Oasis.)
         
         Então é isso galera, esse é um resumão da vida do grande Keith Moon.

         Gostou? Comenta aí!
         Não gostou? Comente mesmo assim!
         Sujestões também são sempre bem-vindas!

         Fllw pessoal! Até a próxima! .\../

         Obs.: Pqp! O Keith é a cara do Marcelo Adnet! lol

         Fonte:Wikipédia (Wiki Save Us .\../)

4 comentários:

  1. bah, realmente um grande baterista, que com certeza deixa muitas saudades...

    Ótimo post, parabéns!


    figurinhasdorock.blogspot

    abraço!

    ResponderExcluir
  2. Sensacionaal o post, e adorei a observação no final XD

    Só tenho algumas coisas a acrescentar, ele não foi culpado pela justiça pelo atropelamento mas se sentiu culpado pelo resto da vida, isso custou muito às suas performances.

    E outra, faltou falar da legendária Spirit of Lily, a bateria feita especialmente para o Keith.

    Tenho uma sugestão para o proximo post que é meu baterista preferido John Bonham... Vlwws!!!

    obs: Se você tiver um bom inglês, tenho uma fonte melhor que a wikipedia para perfis de bateristas se for continuar com essa série, que é o "www.total-drums.com".
    Abraços
    Beto

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas observações Beto, mas quanto ao Keith nunca ter se culpado pelo acidente, isso eu coloquei Xb. O post sobre John Bonham já estava nos meus planos (deu pra perceber que eu adoro bateristas né? :P). O link tá salvo aqui! Vlw!

    ResponderExcluir

O que achou da postagem? Comente!
O seu comentário é muito importante para nós!