segunda-feira, outubro 04, 2010

Série Músicas - American Idiot (Green Day)

          A era Bush marcou o mundo. Com seu governo autoritário e polêmico, ele se tornou o presidente mais odiado que já conhecemos.

          Se existe uma trilha sonora para essa história, ela está em "American Idiot", sétimo  disco  do Green Day. O albúm representa toda a revolta e desejo de revolução que desejávamos que acontecesse naquela época (até hoje). Hoje, vocês irão saber tudo sobre a faixa-título: American Idiot.


American Idiot (Green Day / Billie Joe Armstrong)

Don't wanna be an American Idiot
Don't want a nation under the new media
Can you hear the sound of hysteria?
The subliminal mind Fuck America

(Chorus)
Welcome to a new kind of tension
All across the alienation
Where everything isn't meant to be ok
Television dreams of tomorrow
We're not the ones meant to follow
For that's enough to argue

Maybe I am the faggot America
I'm not a part of a redneck agenda
Now everybody do the propaganda
And sing along to the age of paranoia

(chorus)

Don't wanna be an American Idiot
One nation controlled by the media
Information age of hysteria
Is going out to Idiot America

(Chorus)

American Idiot (tradução)

Não quero ser um Americano idiota.
Não quero uma nação se abaixando para a nova mídia
E você pode ouvir o som da histeria?
A mente subliminar fode a América

(Refrão)
Bem vindo a uma nova forma de tensão
Por toda parte há alienação
Onde tudo significa estar tudo bem
A televisão sonha com o amanhã
Nós não somos aqueles que se importam em seguir
Pra isso já e o suficiente argumentar

Talvez eu esteja na América gay
Eu não faço parte de uma agenda preconceituosa.
Agora todos fazem a propaganda
E cantem comigo na era da paranóia

(Refrão)

Não queira ser um idiota americano
Uma nação controlada pela mídia
Informações na era da histeria
Estão chegando os AMERICANOS IDIOTAS

(Refrão)

          A música é o primeiro single do albúm homônino, lançado em setembro de 2004. A música foi um sucesso instântaneo nas rádios e canais de tv no mundo inteiro. Atingiu 1º lugar no Canadá e 3º no Reino Unido, porém foi um fracasso nos EUA, onde sua posição máxima foi a de número 61. Especula-se que o motivo da rejeição inicial tenha a ver com o título, mas a situação melhorou depois.
          A banda deixa bem explícito na música que era contra o governo Bush, ridicularizando o mesmo. Eles defendem os direitos homossexuais, criticam a influência da mídia sobre as pessoas, e denuncia as origens "caipiras" do presidente. A canção não foi aceita pelos conservadores americanos, o que pode justificar o "fracasso" do single no país natal da banda.
Apesar do fraco aceitamento nos Estados Unidos, American Idiot foi um sucesso internacional que rendeu ao Green Day o reconhecimento da mídia e o sucesso comercia, abrindo caminho para os futuros singles do albúm, como "Boulevard of Broken Dreams", "Holiday" e "Wake Me Up When September Ends".




          American Idiot (albúm) é uma ópera-rock que narra a história de St. Jimmy, e a faixa número 1 (American Idiot) nos apresenta a esse garoto confuso, desorientado e raivoso, que se encontrou preso em um mundo de mentiras, sem fuga, sem esperança, se sentindo um miserável. Então, este garoto está apenas proclamando um hino para que todo mundo possa ouvi-lo, gritando miseravelmente para todos esses alieanados "Don't wanna be an American Idiot...". Ele se vê preso ao 'modo de vida caipira' e não existe nada que o mesmo possa fazer para mudar isto.

          Depois de o mundo ter se calado para o governo e os artistas pararem de lançarem músicas políticas (qualquer música que desafiasse a autoridade do presidente corria certo risco de ser vetada das rádios e dos meios de comunicação de massa) o Green Day prova a todos por que ainda são punks! E continuam provando até hoje. Não queiram ser idiotas!

Até a próxima pessoal! .\../ 


Fontes:
Desvaneios Aventurados
Wikipédia
Vagalume 
Veja.com

Um comentário:

  1. Caracas Joana,você surpreendeu...BELO POST!

    Beijos!

    ResponderExcluir

O que achou da postagem? Comente!
O seu comentário é muito importante para nós!